O animal satisfeito dorme (Guimarães Rosa)

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Não estaria na hora do "Plano Esporte" ?

Atendendo um pedido do amigo Breiller, do Rola Blog, escrevi um texto sobre o poder que o esporte tem de transformar o mundo, no dia 23 de junho um trecho dessa postagem será agregado a trechos de várias outras e tudo isso será postado no Rola Blog. Vamos ao que interessa então:

Para os mais românticos o que move o mundo é o amor, já para os capitalistas o dinheiro, para outros a vida só tem sentido se houver sonhos, e pra outros muitos, dentre eles uma camada de esquecidos, a esperança de transformação se encontra no esporte.

É muito fácil, para qualquer um, chegar e dizer que o esporte transforma vidas, mas se fizermos um exercício de se colocar no lugar do outro podemos compreender que o esporte é sim renovação.

Acompanhe essa situação hipotética: Você é um garoto de um dos diversos morros cariocas, sua escola tem uma estrutura deteriorada e os professores ensinam, quando vão, com uma enorme má vontade, você até que tenta estudar para ter algum futuro, mas vê seu amigo se envolvendo no tráfico de drogas e comprando roupas, sapatos, celular e todos os aparatos da moda. Essa situação subjetiva que criei é a realidade de boa parte dos brasileiros, que esquecidos pelo poder público e sem, praticamente, opções de escolha se deixam envolver no tráfico ou qualquer outro tipo de ação ilegal.

Talvez, se os garotos e garotas que vivenciam essa situação fizessem algum tipo de esporte, do futebol ao judô, o final dessa história não fosse diferente? O jovem que se envolve com o esporte tem nessa atividade fisica seu entretenimento, quando agente faz um esporte que se identifica fazemos com prazer, e quando agente faz alguma coisa com prazer faz bem feito, e quando a coisa é bem feita tem em sua consequencia sucesso, esse sucesso pode ser na vida, não se envolver com drogas crimes etc, ou no campo profissional, como ocorre com diversos jogadores de futebol.

O esporte, seja qual for, tem o poder de contagiar, de renovar, de dar esperanças as pessoas, o esporte une e transforma, se nossos governantes percebessem isso e usassem, de forma intensiva, o esporte como meio de educar a situação do Brasil e até mesmo do mundo seria diferente, ou você acha que uma criança prefere segurar uma arma a uma bola de futebol?

3 comentários:

Breiller disse...

Interessante sua proposta do "Plano Esporte", João. Problema é convencer autoridades e governo desse poder de "renovação" do esporte.

Isso só vai acontecer quando derem alguma prioridade ao esporte, e não apenas planos assistencialistas isolados, como Lei do Incentivo ao Esporte, Bolsa Atleta, etc. Ou quando o pensamento for mais sistêmico, do tipo "olha, vale a pena deslocar uma verba da saúde para o esporte, pois, está comprovado que a atividade física diminui o risco de doenças e melhora a qualidade de vida". Ou seja, quando tivermos o pensamento de que o esporte realmente vale a pena.

Um abraço!

João Henrique disse...

Verdade, Breiller. O desrespeito com os esportistas é tanto no Brasil que atletas mundialmente conhecidos, como a Jady Barbosa, precisam ficar mendigando ajuda e patrocinios nos meios mais podres da comunicação brasileira.

Forte Abraço!

Breiller disse...

Pois é, João. Imagina então... Se atletas como a Jade, consagrada e reconhecidíssima, ícone da ginástica artística mundial, precisam pedir esmolas para se manter no esporte, imagine aqueles que ainda estão buscando um lugar ao sol?

A situação do esporte olímpico brasileiro não está fácil, não!