O animal satisfeito dorme (Guimarães Rosa)

domingo, 22 de março de 2009

Liverpool goleia e Gerrard dá show

O Liverpool - que contou com todos seus jogadores a disposição de Benitez - recebeu nesta manhã a equipe do Aston Villa e aplicou uma goleada de 5 a 0, apesar do Aston estar em 5º na Premier League os Reds não tomaram conhecimento e venceram facilmente.

Na partida Liverpool e Aston Villa usaram o esquema 4-4-2 britânico de se jogar, com os laterais - se posicionando mais defensivos - e zagueiros formando a primeira linha de quatro, os meias - que reúnem caracteristicas de volantes e também meio campo - e wingers formando a segunda linha de quatro e os dois atacantes a frente.

Você deve estar pensando aí, o que acontece quando duas equipes utilizam a mesma forma de jogo? Bem, quando um mesmo modo de se jogar é usado por ambas as equipes alguns pontos prevalecem: O diferencial técnico e tático de cada jogador, detalhes táticos, - como um lateral apoiar mais, uma marcação forte - além, é claro, de outros fatores como jogadas ensaiadas etc

Com isso, podemos dizer que o Liverpool ganhou graças a subjetividade técnica de todos seus jogadores - é o que se chama de desequilibrar a partida. Os jogadores em geral do Liverpool atuaram absolutamente superiores que os do Villa.

Somando essa boa atuação da zaga e dos jogadores de meio, ao apoio inteligente dos laterais - Fábio e Arbeloa, inteligente porque sabem o exato momento de atacar e de defender - e ao posicionamento de ponta-de-lança direito de Kuyt - que é pouco marcado e teve liberdade pra entrar em diagonal no meio ou tentar algo pela linha de fundo - os Reds conseguiram demonstrar um bom futebol - compensando a partida meio sem brilho de Torres.

O Liverpool jogou como o time grande que é, desde o inicio da partida buscou o gol - é o fez aos 7 minutos - e no decorrer da partida foi fazendo o segundo, o terceiro e não se contentou, buscou sempre ampliar o placar, isso que é garra. Rafa Benitez também não se mostrou feliz com o resultado, almejando sempre mais, um exemplo de treinador. No próximo compromisso o adversário será o Fulham, - equipe que venceu o Manchester United por 2 a 0 - a partida deverá ser dificil e só a vitória importa.

3 comentários:

Richard Curti disse...

um conselho, gerrard nao esta jogando nesta posiçao. é um segundo atacante. kuyt é o meia extremo.
abrç

Analisador Tático disse...

Então Richard... Já te vi comentando no Preleção e acho que você deve ter a mesma ideia de winger que o Cecconi, só que meu conceito de winger é diferente do conceito do Cecconi. Acredito que não é necessário Gerrard jogar pelas extremas laterais pra ser winger. Assim como Kuyt pelo menos nessa partida atuou como atacante, ou só porque ela jogou no ataque pela ala ele é winger? Se fosse assim Robinho seria winger, Maicon do Fluminense e tantos outros jogadores. Abs e Obrigado pelo seu comentário.

Richard Curti disse...

sim concordo...kuyt jogou como um "ala" extremamanet avançado(seria um atacante extremo) e axo que gerrard jogou um pouco mais recuado que fernando torres, organizando as jogadas, distribuindo as bolas, e pode reparar gerrard faz a primeira pressao junto com fernando torres!

abrço!